domingo, 17 de abril de 2011

A relação BULLYING e REALENGO



Sem introdução chata ou qualquer coisa do tipo: esse post é sobre a MINHA visão sobre o acontecimento de Realengo. Isso mesmo, o tiroteio.

Vi uma reportagem ridícula em um site de notícias BASTANTE famoso que começa com G, falando que Wellington Menezes, o atirador, tentou usar o bullying que ele sofria na mesma escola do massacre como desculpa pelos seus atos. Isso mesmo, na reportagem, vários ex-alunos admitiram que praticavam bullying contra Wellington. E não era dos leves...

Durante a reportagem, os ex-alunos disseram que, constantemente, Wellington era motivo de piadinha na roda dos alunos, além de ser eventualmente colocado de cabeça na privada (com direito a descarga), e ser apalpado pelas meninas, que ficavam incentivando-o a passar a mão nelas. Ele apenas pedia pra parar, no seu jeito calado e tímido.

Isso não sou eu que estou inventado ou qualquer coisa do tipo: está na reportagem em VÍDEO onde os ex-alunos CONFESSAM isso. Não vou linkar o vídeo aqui, se quiserem comprovar, procurem.

Então, vejam bem: Wellington, nessa época, tinha mais ou menos 13 anos de idade, uma época crucial na formação mental de uma pessoa. Ele sofria bullying psicológico e físico diariamente pelos colegas de turma, além de ter problemas na família. Segundo outra reportagem, a mãe de Wellington tinha problemas mentais, o que poderia tendenciar o filho a ter, ou adquirir problemas semelhantes.

Portanto: uma pessoa com propensão a problemas psicológicos passar pelo tipo de tratamento que ele passou durante o tempo que ele estudou lá é praticamente a criação de uma bomba relógio. A qualquer minuto, toda a energia negativa de uma mente mal formada pode se manifestar de formas assustadoras.

Agora me digam uma coisa: se a época em que ele estudou naquele colégio tivesse sido boa, onde seus colegas tivessem tratado-o bem, sem preconceito ou agressão, teria acontecido o que aconteceu?

As pessoas acham fácil julgar as ações dele porque não conseguem pensar de um ponto de vista diferente. Todo mundo raciocina como se ele fosse uma pessoa com a mente bem formada, como se fosse uma pessoa comum. Ninguém para, e pensa: “não, peraí... o cara sofreu problemas incomuns, tinha propensão a problemas psicológicos, e não teve suporte...”. Uma visão completamente diferente, não?

Na reportagem dos ex-alunos, um deles ainda diz: “É, mas o que a gente fez não justifica o que ele fez”. Isso que me deixa com raiva. O cara tenta enganar a si mesmo ele, pra poder deitar a noite e dormir em paz com sua consciência. Justifica? Não, não justifica. Explica o acontecimento? Aí é outra história.

Na minha visão: o bullying que ele sofreu naquele colégio teve uma grande parcela de culpa, assim como os envolvidos em causar o bullying. Todo mundo era moleque, ninguém sabia o que estava fazendo direito, mas isso não exclui um fato. Se aconteceu, não da pra voltar no tempo. Agora vai de cada um saber conviver com sua parcela de culpa, mesmo que ninguém tenha tido essa intenção.

OBS: Não sou a favor do cara. Se ele não tivesse se matado, ele deveria ter passado por tratamentos intensos, preso e bem vigiado.

LINK ABAIXO PARA TWITTAR

"A relação BULLYING e REALENGO http://migre.me/4gNZt"

16 comentários:

  1. Não justifica, mas explica. Isso resume tudo.

    Merecia punição? Óbvio. Afinal, ele não se vingou de quem cometeu o ato. E sim, de quem não fez nada.

    Agora, explicar A CABEÇA do assassino, explica com certeza. Ele não era uma pessoa normal. E como tal, acabou punindo as pessoas erradas.

    ResponderExcluir
  2. Concordo contigo. Eu sofria bullying pesado no colégio tb. Só não virei um psicopata pq eu revidava na mesma moeda. Mas lembro de pessoas que não sabiam lidar bem com isso e que provavelmente hoj deve ter sérios problemas psicológicos.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom texto, todos culpam o "assassino" porém poucos vem o que o levou a fazer isso, o que me deixa mais irritado que a midia insisti em dizer que ele é a pessoa errada no caso, mais não vem que os colegas tem parcela de culpa, o fato dele estar armado (erro do estado),o fato dele entrar na escola com facilidade (erro da escola),o fato dele nunca ser ouvido quando jovem (erro de pais e escola), com todos esses problemas qualquer pesssoa dita "normal"tambem estaria com vontade e mataria seus colegas

    ResponderExcluir
  4. eu ja sofri bullying não tão intenso como o que ele sofreu conforme os relatos mas eu acho que deveria ter punição pra esse ex-colegas dele que hoje tem a cara de pau de falar o que fizeram com ele, e ainda estão dizendo que é somente pelo fato de ele ter "problemas mentais"

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto. É muito fácil falarmos sem nos colocarmos no lugar do outro. Talvez alguma dessas crinaças que presenciaram a tragédia (e depois ainda o instinto carnicairo dos jornalistas entrevistando-as sobre o ocorrido), e que hoje é uma vítima, desenvolva algum trauma que culmine em alguma ação parecida, e aí? Ela via virar um monstro, que merece a morte? As pessoas estão tão perdidas em seus desejos de vingança que se esquecem que ninguém fez nada para evitar o ocorrido. Provavelmente todo mundo que olhasse pra ele falaria que era uma pessoa estranha, mas nem a família, nem o governo, nem a escola, fizeram nada. A questão vai ainda mais longe, se pensarmos na educação que essas crainaças que praticaram o bulling nele tiveram. Onde estavam os pais delas. Enfim, é fácil achar um bode expiatório.

    ResponderExcluir
  6. Concordo com vc, acho q é mt fácil julgar sem verificar as razões, fiz um trabalho essa semana sobre serial killer , e a minha conclusão foi q todos tinham seus motivos, msm q estes motivos fossem injustificáveis para a sociedade. Em + de 90% dos casos a sociedade quem cria o monstro q assombra as pessoas anos depois.Não q o q ele fez seja certo, ou q eu concorde com isso, claro q foi terrível, mas com certeza é uma culpa a ser repartida com os envolvidos, os q venderam as armas e munições, os q praticavam bullying nele, e tbm a sociedade em si, pois claramente ele era uma pessoa excluída pela sociedade e existem mais pessoas assim do q agente pode imaginar, pessoas assim precisam de ajuda antes q façam o q esse rapaz fez.

    ResponderExcluir
  7. Gostei do texto, o Bullying não justifica o ato que ele fez, mais que contribuiu em certa parte sim.Ótimo texto, parabéns.

    ResponderExcluir
  8. Pedro Antonio Guimarães17 de abril de 2011 19:04

    Sem dúvidas o bullying foi a válvula propulsora para que o rapaz cometesse esse tipo de atitude. Então cabe a nós não julgarmos a atrocidade cometida por ele, mas sim coibirmos a prática do bullying, de forma efetiva.
    Outra questão que tem de ser tocada, depois de um evento atípico como este, é a educação em casa, como os pais estão lidando com essa questão do bullying ????
    Esse é o principal modo de tentar amenizar os efeitos causados pelo bullying, a presença da família e também da escola.

    ResponderExcluir
  9. Bom, Infeizmente o povo tem a necessidade de uma "maria-madalena" que demostra o qto ainda precisamos evoluir! è mais fácil colocar o fardo encima de um unico e servir um possivel cordeiro como a peste do que analisar e pensar em atitudes antes de ser feitas! Se o rapaz tivesse outra conduta talvez sim, talvez não. Logicamente o ambiente é responsavel por muita atitudes ou mesmo comportamento q temos. Entra outra parte que é crucial, familia. Nesta mistura toda temos nós. A cada dia tenho certeza que a necessidade de um superhomem ou um santo qual as pessoas querem é justamente para coibir coisas q elas sequer se esforçam para fazer. Muitas pessoas ainda necessitam de um Coliseu Romano para torcer por degladiadores, mortes e brigas. Muitas familias sucubem a criação de seus filhos e não recharçam atitudes como tirar proveito do mais fraco. Ao contrario. Infelizmente a consciencia do povo não sai da porta de entrada. E muitas vezes sequer esta na porta para dentro. Como proprio caso do aumento da pedofilia e a industria fazer roupas q mostra formas para criancas de 6 anos! è culpa da industria, mas não dos pais que compram? Pessoas falam de responsabilidades mas não deixam de jogar o lixo na porta do vizinho. São problemas desde este caso como todos os outros q continua assim e tem tendencia a aumentarem justamente pq continuamos a colocar o lixo na casa do vizinho e não queremos assumir a culpa

    ResponderExcluir
  10. Se ele voltasse atrás dos colegas e fosse atirando em todos eles, faria sentido culpar o bulying. Ele planejou matar crianças, meninas na maioria. Ele sofreu abusos, com certeza, precisava de tratamento? Sim. Mas não justifica matar crianças. Como o cara esta morto agora temos o problema entre escolher que tipo de cara ele deve ter sido, uma doente mental, abusado na infância, ou um ser perverso, agressivo e covarde. Em termos de justiça é tentar aprender algo com isso, bullying faz mal e devemos prevenir. Mas não parar por ai. Verificar tudo que leva a uma pessoa a perder o juizo e cometer tal ato. Não podemos parar no bullying porque estamos criando uma desculpa universal para agressões de vingança.(desculpe pelo portugues)

    ResponderExcluir
  11. também acho que o bullying teve sua parcela de culpa, mas pera lá né. o cara matou gente inocente. se usassem esse argumento pro Columbine, eu não teria como discordar. mas se passaram 10 anos e ele ainda não tinha superado isso. caramba né. o cara foi fraco, foi um bosta. eu já sofri bullying por 2 anos e meio, sei a merda que é. mas eu superei. qual a diferença entre eu e ele? não sei. talvez eu tenha personalidade, talvez eu tenha caráter, whatever. o cara era um filho da puta, ponto final. teve mais culpados, mas a cul-pa do wellington seria de 90% pelo menos pra mim. é isso. bom texto, com boa argumentação. discordo de você, mas aprecio o seu trabalho. keep up the good work man

    ResponderExcluir
  12. Aluízio Semblano17 de abril de 2011 21:42

    Cara, é como tu falaste, explica mas não justifica. Tudo bem que ele passou por problemas sérios de bullying na infância,mas acho que isso não resolveu nenhum problema.Não sou a favor da vingança,mas o certo seria ele ir conversar/resolver de um jeito menos extremista a situação com as pessoas que fizeram isso com ele.
    Sinceramente?Não acho que isso ia simplesmente resolver o problema que ele passou,pq isso é dificil de apagar.Mas acho que ele poderia ter levado uma vida mais longa.Se fosse pra se vingar, se vingava com quem fez isso com ele, não com quem não tinha nada a ver.
    Não discordo de ti, tem que ver o lado dele.Mas mesmo com o lado dele sendo muito escroto,NADA justifica o que aconteceu,como tu mesmo falaste.

    ResponderExcluir
  13. Ninguém tem culpa de nada do que faz. A cultura, o país, a família, a escola, tudo que ele viu e ouviu na vida dele influenciou e ditou cada pensamento e idéia.

    Esse caso do Wellington é apenas uma demonstração trágica disto. Com uma mãe doente mental, e ainda por cima sendo alvo de chacotas na escola, a chance dele "enlouquecer" era enorme.

    Ou seja, por duro que seja, assassinos, estupradores, ativistas, gênios ou mesmo você não tem culpa do que é.

    Mas isso não implica em largar o rumo da própria vida ou deixar de condenar um assassino, pois condená-lo é convencional à sociedade, já que livre, ele é nocivo ao bem-comum que deve ser posto em primeiro lugar.

    ResponderExcluir
  14. Concordo muito com o que você disse, vi esse tal vídeo na TV mesmo...fiquei pasma vendo os antigos colegas dele confessando o que faziam, como se não tivessem influência nenhuma no que aconteceu, CLARO QUE TEM. E o pior, mesmo com eles falando tudo o que faziam com o cara, ninguém repreendeu.
    Poxa, o cara já tinha uma certa hereditariedade por parte da mãe para esquizóide, sofreu Bullying no colégio, e as pessoas se perguntam o porque de tudo que ele fez...
    A mídia como sempre, está tentando passar a imagem de que "Os fins não justificam os meios", ok, realmente não justificam, mas será que ninguém pode ser realista o bastante para ir e falar o quanto o Bullying influiu nisso?
    Tem mais, porque ao invés de ficarem mostrando como foi a vida do Wellington, e de mostrarem os pais chorando na TV, não começam um sério programa contra o Bullying?
    Isso que estão fazendo, não vai prevenir porra nenhuma. Se prestarem mais atenção nas escolas, em todos os sentidos, pode sim prevenir muita coisa.
    É na escola que estamos formando a nossa personalidade, como podem deixar esse desleixo?
    Odeio quando as pessoas só vem o que querem...

    ResponderExcluir
  15. É muito mais facil para a sociedade hipócrita culpar apenas o assassino morto do que assumir sua parcela de culpa. O cara já está morto, não irá se defender mesmo...
    Fica muito claro que o bullying teve sua parcela de culpa, a escola teve culpa, a sociedade teve culpa, a familia teve culpa, muita gente enfim teve uma parcela de culpa nesse caso, mas é infinitamente mais simples nos livrarmos do sangue em nossas mãos dizendo 'ele foi fraco, covarde...'
    Todos os dias as escolas, as familias e a sociedade criam psicopatas, serial killers, assassinos, estupradores, o que há de mais ruim e depois da 'merda feita' culpamos unica e exclusivamente o autor do(s) crime(s). Será que não percebemos quando uma pessoa sofre problemas psicológicos, e que podem estar sendo agravados por nós? e que as vezes nossos próprios atos são o estopim para a bomba que pode expodir bem na nossa cara?
    Se isso é apenas uma desculpa para podermos dormir em 'paz' a noite não sei, mas que está errado e que muita gente deu 'munição' para o Welinton, isso é fato.
    Agora pensem bem antes de trollar o estranho, o gordinho, o quietinho, amanhã ele pode estar fazendo uma chacina na sua escola, ou na escola do seu filho.
    PARA TODA AÇÃO EXISTE UMA REAÇÃO.

    Perfeito Fleury, mais uma vez, PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  16. bom de faser trabalhoo

    ResponderExcluir

ANTES DE POSTAR, LEIA ESSA MENSAGEM!!! É SERIO!!!

TODOS os comentários passam por moderação minha antes de irem ao ar, devido a pessoas que só fazem propaganda ou que xingam utilizando palavras agressivas demais. Não deleto comentários que contenham críticas, sejam boas ou ruins, afinal, todos tem direito de expressar sua opinião.

Bom, como eu ainda uso o Blogspot, as vezes o comentário só vai de segunda. Portanto, escreva sua mensagem, selecione-a e copie. Caso não receba uma mensagem dizendo que o comentário foi postado (mas ainda estará sob moderação), só cole de novo, que de segunda vai!

Esse é o Blogspot ferrando vocês!